Destaques Linha 15

Trem do monotrilho “descarrila” e Linha 15 registra terceiro acidente neste ano em SP

Metrô deve fechar a linha no sábado para testes
Monotrilho acidentado no Pátio Oratório | Foto: Diário do Transporte

Um novo incidente ocorreu envolvendo um trem do monotrilho na Linha 15-Prata: A composição M11 saiu da viga-trilho no pátio Oratório quando manobrava no início da manhã desta quarta-feira, 15 de maio. O trem se dirigia para a operação comercial. A informação é do site Diário do Transporte.

A composição estaria em uma rota para a qual não estava designada. Já o Metrô disse ao site que pretende apurar as causas do incidente.

“Por volta das 5h, uma composição que ainda seria preparada para a operação comercial, teve um pneu deslocado da viga de rolamento do Pátio Oratório, o que impediu a conclusão da manobra. As causas do incidente estão em apuração.”, diz nota ao portal.

Metrô fecha linha para testes

No sábado, 18 de maio, a empresa deve fechar a Linha 15 “em razão da realização de testes programados no sistema de controle dos trens”. As estações devem abrir somente a partir das 13h.

Apesar da interdição, a empresa não relaciona a realização dos testes com o “descarrilamento” da composição.

Quarto incidente

No final do mês de janeiro, duas composições colidiram na futura estação Jardim Planalto, quando uma delas manobrava. Um relatório da companhia apontou que houve falha humana.

Monotrilhos danificados na estação Jardim Planalto (Reprodução/TV Globo)

Ainda em janeiro, um equipamento se soltou dos trilhos que fornecem energia para as composições nas proximidades da estação Vila União. O fato afetou a circulação dos trens, que tiveram a velocidade reduzida.

Em outubro de 2016, um monotrilho partiu de uma estação com as portas abertas. Vale lembrar que o meio de transporte corre a uma altura de 15 metros do solo.

Um vídeo do circuito interno de TV da companhia registrou o momento em que o trem deixava a estação Oratório com as portas abertas. Na época, a fornecedora da sinalização, a Bombardier, atualizou o programa que controla os trens, e o problema foi sanado.

O novo incidente ocorre num período em que a Linha 15-Prata tem ampliado sua operação e transportado mais passageiros. Em abril, por exemplo, a média nos dias úteis foi de 64 mil usuários com mais de 1,5 milhão de passageiros durante todo o mês. O ramal será repassado para a iniciativa privada nos próximos meses – o consórcio ViaMobilidade – Linha 15, formado por CCR e grupo RuasInvest arrematou a licitação por R$ 160 milhões.

Airway