ViaMobilidade inicia mudanças na comunicação visual nas estações das Linhas 8 e 9

Alterações são relatadas nas estações de Presidente Altino e Santo Amaro. As novas placas seguem o novo padrão de identidade que vem sido adotado em outras estações.
Placas externas (Jean Carlos)

Perto de completar o primeiro mês de operação nas Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda, a ViaMobilidade iniciou o processo de revitalização da comunicação visual em suas estações. Algumas paradas mais modernas como a estação de Mendes Vila Natal e de João Dias já contam com placas mais atualizadas enquanto alguns trechos da linha 8 ainda possuem versões mais antigas.

A mudança da comunicação visual faz parte do pacote de investimentos que visa melhorar as estações e prover a cada uma delas uma melhor condição de conforto e eficiência. No que tange a comunicação visual o trabalho executado melhora não só a visibilidade das informações como também simplifica-as, facilitando o entendimento ao passageiro.

Segundo relatos nas redes sociais, duas estações já estariam contando com o novo padrão de placas. Na Linha 9-Esmeralda a estação Santo Amaro já teria passado por melhorias. Já na Linha 8-Diamante a estação Presidente Altino teve modificações. O site esteve presente em uma das estações e conferiu as mudanças.

A estação de Presidente Altino é uma das paradas que fazem integração com a Linha 9-Esmeralda, portanto, a comunicação adotada possui o padrão das duas linhas. É possível perceber que as placas de indicação dos destinos foram alteradas para cada plataforma. Cada um dos avisos possuem cores das respectivas linhas e destinos por plataforma. A tipografia foi alterada assim como o número da linha que aparece dentro de um quadrado.

O painel de informações também sofreu modificações tipográficas. Todos os símbolos estão inseridos dentro de quadrados, padronizando a comunicação. A principal mudança fica com o diagrama da linha que indica o sentido do trem, a estação correspondente e também mostra, através do contraste de cores, as estações posteriores no trecho. Isso torna a informação mais intuitiva e direta visualmente.

No caso das linhas 8 e 9 os mapas já constam com as novas estações de Ambuitá e Varginha respectivamente. A extensão operacional da Linha 8-Diamante foi removida do mapa o que pode indicar ora uma simplificação visual, ora uma intenção por parte da ViaMobilidade em unificar os trechos.

Na parte externa da estação foi feita a alteração no totem da estação. O novo ponto já possui em seu topo o logo da ViaMobilidade. A tipografia foi alterada, assim como a indicação das linhas que aparecem dentro de retângulos com a cor da cada ramal. Esse padrão já pode ser observado em algumas estações, como é o caso de Santo André e também de Jundiaí.

As placas internas que indicam o nome das estações também foram alteradas. Apesar de bastante semelhante aos padrões que foram adotados antigamente, a mudança na tipografia tornou a representação mais moderna. No caso da estação de Presidente Altino, cada lado da placa possui uma cor, representando cada linha. Enquanto na frente é possível ver a cor cinza, no verso a cor é verde.

Na parte externa da estação o modelo adotado foi diferente. O nome da estação aparece em destaque com cor branca e o fundo preto. Abaixo está uma faixa branca  com o logo da empresa e as respectivas linhas que atende, juntamente com a indicação de que a estação é acessível. A nova representação visa dar destaque especial ao nome da estação que é facilmente identificável. 

Em linhas gerais a mudança na comunicação visual é bem vinda ao sistema metroferroviário, sobretudo nas linhas 8 e 9 que passaram por uma mudança de gestão. Apesar de tudo, em âmbito geral, o sistema metroferroviário, que também é composto pelas linhas geridas pela CPTM e pelo Metrô, sofrem com uma mistura de identidades visuais que remontam a várias épocas. 

O trabalho nesta frente, apesar de não ser tão efetivo em termos de melhoria operacional, é importante para a mudança na percepção que o passageiro tem do sistema metroferroviário.

Total
10
Shares
11 comments
  1. Sou super a favor da unificação dos dois trechos da Linha 8 Diamante, seria maravilhoso ir de Júlio Prestes até Amador Bueno sem a necessidade de baldeação.

    1. Pintar faxada, trocar painel é lindo. Quero ver é a melhora no atendimento, poucos funcionários e mal educados se sentindo “o polícia”, aliás deve ser até por isso o investimento na comunicação visual, porque se o passageiro precisar de outro auxílio, aí não existe, se vira sozinho aí senhor!! Somando a isso a demora na espera de um trem que piorou muito na linha diamante.
      Na estação Grajaú, linha 9, tá uma bagunça. As pessoas entram no trem pensando que vai pra Osasco e o trem vai sentindo contrário, porque a comunicação visual induz ao erro. Ultimamente está muito complicado para o trabalhador, que infelizmente precisa usar as duas lindas. Não vi nenhuma melhora.

      1. mimimi como se na CPTM não fosse diferente. Atendimento ruim da mesma forma, tiveram 26 anos para melhorar E NÃO MELHOROU

        1. Mimimi é comparar a CPTM de hoje e dizer que nao melhorou nada. Nao enxergar a melhora é no minimo falta de caráter.

  2. Não adianta só mudar a estética, tem que dar mais conforto ao passageiros também dentro das composições, colocando mais trens, principalmente nos horários de picos, e diminuir os intervalos entre os trens.

  3. Eu acho que é uma tendência padronizar essa comunicação visual em todas as linhas, já pode-se ver esse mesmo padrão na estação Carrão – Assaí Atacadista. O totem também me parece ser o novo padrão que já é visto também em Jundiaí.
    Apesar de achar a comunicação visual da linha 4 exemplar, essa também é bem objetiva, apesar de faltar algumas informações.

  4. A qualidade dos serviços está cada dia pior …os intervalos entre os horários trens estão maiores e só vivem lotados.
    Da estação Carapicuíba até Gal.Miguel Costa e Comandante Sampaio até Osasco o trem se arrasta e semanalmente ocorrem falhas , conforme eles anunciam. Está tudo desorganizado , o trem já abriu a porta do lado contrário, ás vezes dá o sinal e já fecha a porta , outra vez fecha a porta poucos segundos após abrir, tem dia que parece uma sauna.
    Nunca imaginei que um dia iria ter saudade da CPTM. #voltacptm

  5. Parabenizo pela dinâmica nas mudanças visuais, o empenho deveria ser o mesmo para evitar atrasos e trens cheios nesta linhas porque tá difícil, não tem um dia sequer que os trens que vem de Itapevi sentindo Júlio Prestes não vem lotados!! Eu embarco em Santa Terezinha, as 7:10, Aliaa, tento embarcar, porque sou obrigada a esperar uns 03 trens passar para poder entrar, sentido Osasco!! E saio de casa mais cedo para não perder o horário de trabalho!! Tá muito ruim. Fora que os trens que eram mais espaçosos também foram retirados!! Enfim, ir trabalhar está virando um desafio diante dos malabarismos que temos que fazer para utilizar as linhas esmeralda e diamante!!

  6. Em vez disso deveriam era melhorar essas linhas. Em quase um mês a linha 9 já teve três problemas e a 8 dois. Outra coisa utilizo a linha 9 todos os dias e desde que a via Mobilidade assumiu os trens estão andando mais devagar.

  7. A CPTM não era perfeita, mas se encontrava no “auge” da operação e as ex melhores linhas 8 e 9 estão apresentando problemas, justamente depois da privatização. Me pergunto até que ponto o lucro interfere na operação da linha, (baixo custo e boa margem de lucro), espero que melhore os serviços na linha 8 e 9.

Comments are closed.

Previous Post

Relatório do Tribunal de Contas aponta irregularidades no contrato que deu origem ao BRT-ABC

Next Post

Licitação de concessão do metrô de BH tem data prevista para 28 de julho

Related Posts