Em evento sem o governo federal, Doria busca protagonismo no People Mover de Guarulhos

Governador anunciou “início imediato” do projeto de ligação do Aeroporto de Guarulhos com a CPTM, cuja responsabilidade não cabe ao estado e sim ao Ministério da Infraestrutura e à concessionária GRU Airport
O Aeromovel, People Mover do consórcio AeroGRU

Em uma espécie de ‘festa de aniversário’ sem a presença do ‘aniversariante’, o governador João Doria (PSDB) realizou uma coletiva para apresentar “novidades” sobre o Peoplo Mover, sistema automático de transporte sobre trilhos que será implantado no Aeroporto de Guarulhos até 2024 graças ao entendimento entre o governo federal e a GRU Airport.

O tucano, que deve deixar o cargo em abril para concorrer à Presidência da República, anunciou o “início imediato” do projeto, buscando tirar o protagonismo do governo Bolsonaro, que é responsável legalmente por sua implantação e bancará os recursos para viabilizá-lo – o estado contribuirá com renúncias fiscais para o consórcio vencedor da concorrência.

O projeto, que estava em compasso de espera nas mãos da concessionária, foi lançado em 2019 após um raro alinhamento entre o tucano e o presidente Jair Bolsonaro, ambos no começo de seus mandatos.

Doria chamou os holofotes para si antes que o governo federal percebesse e apresentou a solução, então chamada por ele de “monotrilho“, erro repetido na coletiva desta terça-feira – trata-se de um transporte que utiliza trilhos convencionais, mas é propulsionado por ar comprimido, o Aeromovel, de projeto brasileiro.

Doria, durante coletiva sobre o People Mover, admitiu gesto positivo do governo federal, mas disse que projeto saiu “sob a liderança do governo do estado” (GESP)

O protagonismo do governo estadual terminou aí já que toda a gestão do processo cabe somente ao Ministério da Infraestrutura, à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e à Secretaria de Aviação Civil (SAC), junto com a GRU Airport, que foi designada responsável por tocar o projeto – a CPTM atuou apenas como consultora na sua elaboração, como mostram documentos oficiais.

Após um longo período de análise de propostas e discordâncias entre esses atores, o consórcio AeroGRU foi declarado vencedor e chegou a assinar contrato, mas o Tribunal de Contas da União (TCU) barrou o aditivo que permitia à concessionária do Aeroporto de Guarulhos descontar os custos do sistema da outorga paga ao governo federal.

Apenas há algumas semanas, o Tribunal deu luz verde para que a implantação do People Mover ocorresse. Foi a senha para que Doria voltasse a buscar holofotes para vender a ideia de que seu governo tem o comando do projeto.

A coletiva realizada nesta tarde contou com a participação remota do CEO da GRU Airport, Gustavo Figueiredo, e do Ministro do TCU, Vital do Rêgo, que foi relator do processo e questionou por vários meses a necessidade do People Mover. Nenhum integrante do governo federal (como o ministro Tarcísio Freitas, da Infraestrutura, e postulante ao governo do estado na eleição de outubro) participou do evento, a despeito do envolvimento fundamental para que ele saísse do papel.

Após ignorar em vários momentos da coletiva a atuação da equipe de Bolsonaro, Doria fez um rápido e constrangido agradecimento ao governo federal, a quem atribuiu “um gesto positivo”, mas fez questão de deixar claro que o People Mover é um projeto “sob a liderança do governo do estado”.

Linha de people mover terá 2,6 km de extensão e intervalo de seis minutos (AeroGRU)

Promessa de reforço de trens da CPTM

Segundo a gestão estadual, o People Mover atenderá até 4 mil passageiros por hora e funcionará 24 horas, de segunda a domingo. A capacidade nominal, no entanto, é bastante superior a demanda atual da Linha 13-Jade, da CPTM.

Segundo dados divulgados pela empresa, a estação Aeroporto Guarulhos, onde haverá a conexão com o People Mover, movimentou 230,7 mil passageiros em dezembro do ano passado, ou uma média diária de menos de 20 mil pessoas (mil usuários por hora em média já que ela permanece aberta das 4h à meia-noite).

Em outras palavras, para que o People Mover seja efetivo será preciso a contrapartida da CPTM em oferecer mais viagens na Linha 13, hoje com intervalo mínimo de 20 minutos entre os trens – uma hora caso o passageiro resolva esperar pelo Expresso Aeroporto, que vai até a estação da Luz.

Trens da Linha 13-Jade: ramal da CPTM tem oito composições subutilizadas por conta do intervalo elevado entre as viagens (Jean Carlos/SP Sobre Trilhos)

Inaugurada há quase quatro anos, a Linha Jade permanece subutilizada, a despeito de possuir uma frota exclusiva de oito trens e sistemas modernos que em tese permitiriam viagens a cada 8 minutos.

Paulo Galli, secretário dos Transportes Metropolitanos, prometeu reforçar a operação caso a demanda cresça por conta do trem do aeroporto. Para isso ele diz contar com os investimentos em sistemas, sinalização e energia para inserir mais trens no trecho até a estação Palmeiras-Barra Funda, meta programada para 2024, quando o People Mover deverá ser inaugurado.

Até lá, o jeito é utilizar os ônibus da GRU Airport e esperar bastante pela viagem na CPTM.

Total
6
Shares
10 comments
  1. Doria ridículo, mas uma coisa positiva pelo menos saiu do governo dele, os projetos da Linha 2 até Penha e Linha 6.

    Tirando isso, eu não consigo lembrar de outro grande projeto que foi tocado nessa gestão horrível.

    Já o Tarcísio foi a melhor coisa que aconteceu no Brasil desde as obras (que foram entregues) na Copa. Torço muito que ele não só vença em São Paulo, como continue com pelo menos metade do mesmo ritmo de obras do governo federal no âmbito estadual.

    1. Quantas porcaria dita hein!
      O Tarcísio nao tem mérito algum nisso e como gestor na pasta dele ainda é fraco.
      O João Doria Jr. pode ter seus defeitos, mas em relação as obras vem realizando um trabalho positivo e o People Mover tem seu mérito na negociação com a empresa responsável.
      Pena que temos um governo federal só faz campanha política desde a posse.

    2. Tarcísio? Cruz credo, tudo que venha do bolsonazismo deve ser extirpado deste país!! E o BolsoDória deve ser extirpado junto.

      1. O que seria uma obra praticamente pronta? E quais obras foram essas? Seria tipo a transposição que durou décadas e direcionou bilhões aos cofres dos corruptos?
        Bem fácil soltar bravatas e mentiras sem ter que justifica-las, né militante?

        1. Exatamente, essas obras de transposição, estradas e diques que o Governo Dilma/Temer superfaturou e que o Governo Bolsonaro terminou no superfaturamento. TODOS os políticos são iguais, mentirosos e corruptos, estou muito longe de ser militantes, diferente de você, que é militante de um bandido!

  2. Apoio a implantação do people mover, mas podem colocar até teletransporte entre os terminais até a Estação Aeroporto-Guarulhos, que não vai adiantar nada com essa negação que é essa Linha 13 e o Expresso Aeroporto. Falando especificamente da Jade, é inconcebível uma linha que já nasceu com sistemas que não possibilitam um intervalo menor entre os trens. Quem se anima em esperar 20 minutos entre uma partida e outra? Viajo muito, então preciso eventualmente utilizar esses serviços, e sinceramente, o Airport Bus Service até o Tatuapé é muito mais atrativo, o ônibus é mais lento, mas ao menos tem partidas frequentes.

  3. -“Pra chegar no Aeroporto de trem precisa fazer muitas baldeações”
    -O que vamos fazer pra resolver?
    -Que tal uma baldeação?

  4. Quem fez acontecer esse projeto sabe o quanto o Ministro Tarcisio nada, mas absolutamente nada fez para que este projeto saísse do papel. Respeito esse veículo de informação, mas esta matéria não corresponde com a verdade. O próprio Ministro do Tribunal de Contas da União disse que não fosse o Governo de São Paulo, com dezenas de visitas ao Ministério, ANAC e Tribunal de Contas, nada teria saído do papel. ESPECIALMENTE DEPOIS QUE O TCU suspendeu o início do contrato e consequentemente das obras.

  5. Tarcísio o liberal de Taubaté, representante do Valdemar da costa Neto, o carioca que quer governar são Paulo, kkkkkkkk Além de ser um baita de um capacho do governo, n ter luz própria, deixou de investir em sp para jogar nosso dinheiro nos outros estados do Brasil. É mais um candidato do centrão, que espero que n chegue nem no segundo turno.

Comments are closed.

Previous Post

Metrô demonstra insatisfação com consórcio das obras da Linha 17-Ouro

Next Post

Entenda como será avaliada a qualidade da operação da ViaMobilidade nas linhas 8 e 9

Related Posts