Expresso Aeroporto pode passar a ter parada em Brás no sentido Guarulhos

Avatar
Em resposta à seguidor, secretário Alexandre Baldy revelou que CPTM analisa voltar a incluir Brás em ambos os sentidos. Já o projeto de levar a Linha 13-Jade teve a licitação novamente postergada
Trem do Expresso Aeroporto na estação da Luz (Jean Carlos/SP Sobre Trilhos)

O Expresso Aeroporto, serviço da Linha 13-Jade que liga a estação da Luz ao Aeroporto de Cumbica, pode passar a atender a estação Brás no sentido Guarulhos. A informação foi revelada pelo secretário Alexandre Baldy (Transportes Metropolitanos) na sexta-feira passada em resposta a um seguidor no Twitter.

“A Linha 13 está em análise com a operação nos dois sentidos, podendo haver alterações”, disse após um seguidor argumentar que “a ideia de levar a Linha 13 para a estação Brás no sentido Aeroporto também ajudaria muito quem vem da linha 10 e linha 3 do Metrô”.

O atual serviço expresso foi lançado no início de dezembro como um híbrido entre o primeiro Airport Express e o Connect. O primeiro fazia a viagem direta entre Luz e Aeroporto Guarulhos, mas com partidas em horários limitados e com cobrança à parte da tarifa, de R$ 8,80. Como mostrou o site em primeira mão, o serviço atraía cerca de 30 passageiros por viagem, número incapaz de preencher os assentos de um ônibus como do Airport Service, da EMTU.

Novo serviço substituiu o antigo Airport Express e o Connect

O Connect, ao contrário, mostrou-se uma medida bem acertada ao levar a Linha 13-Jade mais próxima de estações com mais conexões como Tatuapé e Brás, mesmo com horários restritos. Graças a ele, o movimento do ramal da CPTM passou a ganhar volume até um ano atrás, quando foi suspenso em meio à pandemia.

Ao substitui-los pelo Expresso Aeroporto, a CPTM suprimiu a parada em Tatuapé e manteve apenas o atendimento em Brás no sentido centro, causando protestos de usuários, obrigados a realizar a viagem negativa até Luz para alcançar o serviço ou, então, seguir pela Linha 12-Safira até Engenheiro Goulart.

O argumento do governo Doria era de que oferecer dois serviços diferentes numa única plataforma poderia confundir os passageiros. No entanto, como o site argumentou, trata-se de subestimar a capacidade de compreensão dos usuários já que sistemas ferroviários em qualquer parte do mundo compartilham plataformas com várias linhas sem relatos de problemas.

Estação Brás pode voltar a contar com a Linha 13 no sentido Guarulhos

Ramal mais subutilizado da rede

Prestes a completar três anos em funcionamento, a Linha 13-Jade continua a ser o ramal mais subutilizado da rede metroferroviária paulista. Embora conte com oito trens novos da Série 2500, a linha mantém intervalos altíssimos além de apresentar restrições de velocidade em alguns trechos.

Inaugurada apenas até Engenheiro Goulart, a CPTM está investindo em projetos para modernizar as vias da Linha 12-Safira até Brás e o trecho desativado entre Luz e Barra Funda para levar a Linha 13-Jade mais longe.

O contrato que prevê reduzir o intervalos de trens na Linha 12 para 3 minutos tem previsão de conclusão no primeiro semestre de 2022, mas a companhia tem informado que o serviço será terminado apenas em 2024, sem explicar a razão.

Já a licitação de modernização do trecho Luz-Barra Funda, que deveria ocorrer nesta quarta-feira, foi novamente postergado, agora para 22 de março. Originalmente, o certame teria a sessão pública realizada no dia 26 de fevereiro, segundo o edital divulgado pela CPTM. As obras devem se prolongar até 2024, a princípio.

Total
15
Shares
1 comment

Comments are closed.

Previous Post

Dois anos após leilão, concessão da Linha 15-Prata segue parada na Justiça

Next Post

Documento dos tempos do Brasil Imperial abre caminho para shopping e hotel na estação Brás

Related Posts