CPTM Destaques Linha 9

Google disponibiliza Wi-Fi gratuito em 20 estações da CPTM

Serviço batizado de Google Station já possui 80 pontos de conexão em São Paulo e deve ser expandido para outras cidades
Estação Pinheiros da CPTM: Wi-Fi gratuito do Google já está funcionando nela e em outras 20 estações (GESP)

O Google anunciou nesta quinta-feira o lançamento do Google Station, um serviço gratuito de Wi-Fi que passou a funcionar em 80 locais em São Paulo. A novidade é que pelo menos 20 deles ficam em estações da CPTM como Barra Funda.

O objetivo da empresa de tecnologia é oferecer acesso Wi-Fi de alta qualidade em países emergentes para ampliar a conectividade dos usuários. O Brasil é o sexto país a receber o serviço que foi inaugurado na Índia em 2016. Para criar a infraestrutura necessária, a empresa fez parcerias com a America Net e Linktel e contou com o patrocínio do banco Itaú. A ideia do Google é expnadir o serviço para outro locais e cidades.

“A missão do Google de organizar as informações do mundo e torná-las universalmente acessíveis e úteis têm nos incentivado a criar uma internet mais inclusiva. Mesmo que estejamos mais conectados do que nunca no Brasil, as pessoas querem estar na internet sem consumir os seus dados móveis e, para muitos, o acesso à informação ainda é um grande desafio”, afirmou em nota Fabio Coelho, presidente do Google Brasil.

Com o Google Station, o usuário poderá ter acesso a uma conexão de alta velocidade sem consumir seus pacotes de dados ou sofrer com pontos sem sinal, garante a empresa. Para utilizar o serviço basta conectar-se à rede “Google Station” de Wi-Fi e fornecer o número de seu celular. Após receber um código por SMS e validá-lo a conexão é efetivada.

No endereço https://station.google.com/ é possível verificar os locais onde hoje existem pontos de acesso.

Veja como acessar o Google Station

Estações em expansão

Embora o comunicado do Google fale em 17 estações da CPTM, a grande parte dela na Linha 9-Esmeralda, já era possível ver pontos em outras estações como Tamanduateí, Luz, Brás e Tatuapé, além de Barra Funda, citada pela empresa. Das paradas da Linha 9, apenas Osasco, Presidente Altino e Cidade Universitária ainda não ofereciam a conexão de Wi-Fi, de acordo com o mapa.

Espera-se que o serviço também chegue às estações subterrâneas do Metrô e das concessionárias ViaQuatro (Linha 4-Amarela) e ViaMobilidade (Linha 5-Lilás). Hoje o sinal de celular é bastante ruim em várias delas e ausente na maior parte da Linha Lilás.

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

Airway