Destaques Linha 15

Leilão de concessão da Linha 15-Prata é remarcado para 31 de julho

Abertura dos envelopes com as propostas ocorreria na terça-feira, 26 de junho, na Bolsa de Valores de São Paulo
Inauguração concorrida

A governo do estado de São Paulo decidiu postergar o leilão de concessão da Linha 15-Prata do Metrô. Antes marcada para o dia 26 de junho, o pregão ocorrerá agora apenas em 31 de julho, no mesmo local e horário, ou seja, na Bolsa de Valores de São Paulo (B3), às 14h00.

Em nota enviada à redação, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos, responsável pelo leilão, afirmou que a alteração da data da sessão pública foi feita devido “ao volume de questionamentos sobre o edital que a secretaria recebeu das empresas interessadas na concorrência. Na avaliação da pasta, como se trata de um novo modal, é natural suscitar dúvidas“. Ainda segundo a STM, o contrato de concessão deve chegar ao valor de R$ 4,5 bilhões, ou seja, esse será o montante aproximado que o vencedor terá de receita durante os 20 anos da concessão, lembrando que todos os custos de operação e alguns investimentos serão descontados desse volume.

O referido artigo do edital dá ao governo o direito de alterar as datas e o próprio sem que isso acarrete em reclamações ou indenizações aos participantes do certame.

O edital é o segundo do gênero que o governo realiza em 2018. O primeiro ocorreu em janeiro com a concessão conjunta das linhas 5-Lilás e 17-Ouro para a Via Mobilidade, formada pelas empresas CCR e RUASinvest. O lance mínimo de outorga está fixado em R$ 153,3 milhões, 19% a menos que o pedido nas outras linhas. O movimento esperado na Linha 15 é bem menor, no entanto. São 400 mil passageiros por dia quando operar com 11 estações – 10 a partir de 2018 e uma em 2021. Apesar disso, o ramal poderá um dia ser expandido até a região de Cidade Tiradentes, extensão ainda sem previsão.

Primeiro monotrilho de grande demanda no Brasil

A Linha 15 foi aberta em 2014 com apenas duas estações e uma operação bastante restrita. Em abril, o governo inaugurou outras quatro paradas que estão atualmente em operação assistida. A 7ª estação deve ser aberta em julho e mais três em setembro, segundo o Metrô.

Caso o leilão ocorra mesmo no final de julho e não haja nenhuma contestação séria é provável que o contrato seja assinado até outubro. A partir daí serão necessários seis meses de transição, onde a concessionária aos poucos ficará a par do processo de operação até assumir em definitivo. Ou seja, a Linha 15-Prata deverá passar para a iniciativa privada no primeiro semestre de 2019 se não houver surpresas.

Mapa de estações da Linha 15-Prata
Mapa de estações da Linha 15-Prata com o trecho sem previsão (Jequiriçá a Hospital Cidade Tiradentes)

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

Posts mais compartilhados

AUTOO