Finalmente, após vários ensaios e eventos políticos, a construção da estação Varginha, da Linha 9-Esmeralda, começa a ganhar ritmo. Parte da extensão de 4,5 km do ramal da CPTM, a estação teve problemas com a liberação de verbas do governo federal, que encampou o projeto desde a gestão do ex-presidente Michel Temer. Por isso, apenas Mendes-Vila Natal, que faz parte do lote 1, avançou nos últimos meses.

Varginha, que será a estação terminal da linha quando estiver pronta, no entanto, estava desde janeiro com obras lentas, mesmo após a gestão Doria anunciar sua retomada em mais de uma oportunidade. Nesta semana, entretanto, um post em rede social de um executivo do Grupo Galvão, que integra o consórcio responsável pela obra, revelou que a plataforma da futura estação já está parte das estruturas sendo concretadas, do que parece ser a passarela de ligação com o acesso principal.

Ela será uma das estações mais movimentadas da linha, com expectativa de receber mais de 50 mil passageiros por dia em seus 5 mil m². A região, extremamente populosa, hoje é atendida sobretudo pela estação Grajaú. A previsão de inauguração passou a ser o primeiro semestre de 2022, mas em vídeoconferência no início do mês, o secretário executivo dos Transportes Metropolitanos, Paulo Galli,  afirmou que isso pode ocorrer antes do esperado.

Estação Varginha (Oficina do Desenho)

Segundo o chefe interino da pasta (enquamto Alexandre Baldy  está licenciado do cargo), Varginha poderá ficar pronta no final de 2021 ou mais tardar, no começo de 2022. Galli ainda espera contar com a abertuda da estação Mendes-Vila Natal no início do ano que vem.

Assim como a estação João Dias, que está sendo tocada pela iniciativa privada, Varginha deverá ser operada pela futura concessionária que assumirá as linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda da CPTM.