ViaMobilidade começa a remover passarela que desabou na estação Santo Amaro

Estrutura metálica que é parte da expansão da estação caiu no Rio Pinheiros em 17 de agosto. Governo e concessionária ainda não divulgaram causas do acidente
Estrutura que desabou em 17 de agosto: início da remoção dos escombros (iTechdrones)

A empresa contratada pela ViaMobilidade para remover a estrutura metálica da passarela da estação Santo Amaro (Linha 5-Lilás) que desabou em agosto começou seu trabalho nesta semana, como mostram imagens aéreas publicadas pelo canal iTechdrones nesta quarta-feira (6).

O içamento das peças está sendo feito por guindastes e deve durar cerca de 60 dias, segundo o governo do estado. O início da remoção estava previsto para a semana passada, mas dependia da conclusão de um estudo que apontou a melhor estratégia para o trabalho.

A estrutura fazia parte da passarela sul da estação e estava fixada na margem oeste do Rio Pinheiros. Do outro lado há uma estrutura semelhante, mas que foi preservada até o momento. A passarela norte, por outro lado, só possui os suportes em “V” montados.

Causa do acidente com a estrutura metálica não foi revelada pelo governo do estado (GESP)

Passados 50 dias após o acidente, tanto o governo Doria quanto a concessionária não apontaram as causas para a queda da estrutura. Alexandre Baldy, secretário dos Transportes Metropolitanos, pasta a quem cabe fiscalizar a ViaMobilidade, afirmou em redes sociais que em breve será anunciado o cronograma de retomada de obras.

O projeto de expansão da estação Santo Amaro faz parte do contrato de concessão das linhas 5-Lilás e 17-Ouro, vencido pela ViaMobilidade em 2018. Segundo o documento, a estrutura deveria ficar pronta em janeiro de 2022, mas o ritmo de trabalho antes do acidente já demonstrava estar aquém do necessário para cumprir a meta.

A ligação entre as linhas 5-Lilás e 9-Esmeralda (que também será assumida em breve pelo mesmo grupo privado) era uma das mais sobrecarregadas da rede sobre trilhos. O projeto prevê justamente ampliar área de plataformas e criar fluxos separadas em cada direção. Além disso, faz parte do escopo a remodelagem da estação Santo Amaro da CPTM, com adição de escadas rolantes e elevador.

A reforma da estação Santo Amaro promete acabar com as aglomerações em horários de pico
Total
32
Shares
Previous Post

CPTM contrata empresa para alterar os avisos sonoros em trens e estações

Next Post

CPTM vai fazer novo leilão que inclui trens desativados

Related Posts