A poucos dias de “estreia real”, estação Mendes-Vila Natal ganha mais trilhos

Extensão das vias ao sul da plataforma e viaduto ferroviário estão com as obras na reta final. Governo promete operação integral até o dia 31
O viaduto ferroviário em reta final de construção (iTechdrones)

Há exatos nove meses, a estação Mendes-Vila Natal, da Linha 9-Esmeralda, começava a funcionar. Ao menos em teoria já que nesse longo período o que moradores da região viram foi apenas um demorado passeio de pouco mais de 2 km que ocorre a cada 20 minutos nos horários menos favoráveis para uso do ramal.

Como o site tem mostrado desde então, o ex-governador João Doria, postulante ao cargo de presidente da República, decidiu inaugurar a estação muito antes de a obra estar pronta. O evento de inauguração em agosto do ano passado, em vez de significar o alívio da população, que esperava por um transporte rápido e integrado com a rede metroferroviária, serviu apenas para que o tucano fizesse mais uma homenagem a Bruno Covas, ex-prefeito de São Paulo, falecido precocemente no ano passado.

Após ver a situação precária da operação de Mendes-Vila Natal exposta em jornais da TV Globo, o governo Garcia forneceu uma previsão para que a estação de fato comece a operar de verdade, o mês de maio.

Já nesta segunda-feira, Rodrigo Garcia, novamente questionado pela mesma rede de TV, revelou que a data de início da operação integral está marcada para o dia 31, mas que ele estava pressionando a ViaMobilidade, que opera o ramal, a antecipar a mudança.

Tudo indica que o principal motivo para esse longo atraso envolva a obra do viaduto ferroviário ao sul da plataforma da estação. Quando abriu Mendes-Vila Natal há nove meses, a CPTM ainda estava no início da construção da estrutura que fica justamente no final da plataforma. Por conta disso, o trem que circula no trecho está parando um pouco antes do fim da via, talvez por segurança.

Agora, como mostram imagens do canal iTechdrones, já existem até mesmo trechos de trilhos sobre o viaduto, além de outros trabalhos finais que sugerem que a conclusão está bem próxima de ocorrer. Ou seja, a operação integral poderá começar com uma extensão de vias após Mendes-Vila Natal.

Terminal provisório

Vale lembrar que existiam outras pendências no projeto, como o site mostrou, e que envolviam sistemas de sinalização e energia. Esse escopo teria sido concluído no final do ano, mas mesmo assim CPTM e ViaMobilidade decidiram ampliar a operação assistida, indicando que havia mais impedititivos para isso.

Caso cumpra a promessa de integrar Mendes-Vila Natal ao restante do carrossel até Osasco, não se sabe se a ViaMobilidade irá operar todas as viagens até lá. A hipótese levantada pelo site é que a nova estação não foi concebida para ser terminal do ramal, o que normalmente dificulta estratégias em horários de pico. Esse papel caberá a Varginha, que contará com um pequeno estacionamento de trens após a plataforma, assim como existe em Grajaú.

Ainda que nem todas as viagens sigam até a nova parada já será um grande alívio para os usuários poder embarcar em apenas um trem e que opera de forma realista com as expectativas.

Total
1
Shares
4 comments
  1. Eu ainda tenho minhas dúvidas quanto a operação dessa estação. Não me surpreenderia se ela passasse a operar em horário integral mas ainda atirada do carrossel, como ocorre com Jardim Colonial, na Linha 15 – Prata.

  2. Fui ver os vídeos do canal do drone e pra mim não tem sentido nenhum aquele bicicletário num prédio separado no meio da calçada, quando a estação tem um grande espaço sem uso, principalmente na parte mais profunda dela (sentido Osasco).

    Quem conhece as estações da Linha 9 sabe que Mendes é duas vezes maior do que o necessário, provavelmente pelo terreno acidentado em que está localizada, mas como o bicicletário acabou ficando do lado de fora?

    Esse governo é muito corrupto.

  3. Acredito que será normal operação em Mendes como terminal, hoje Grajaú possui um pequeno estacionamento mas os trens ficam enfileirados sem necessidade de grandes manobras, o mesmo poderá ocorrer com Mendes; outra facilidade é o AMV duplo que permite o trem vindo de Osasco alinhar em qualquer plataforma!

    Ótima matéria Ricardo!

  4. O TÍTULO DA MATÉRIA DEVIA SER: “APÓS MAIS DE UMA DÉCADA DE ATRASO, A ESTAÇÃO MENDES PODERÁ ENTRAR EM FUNCIONAMENTO!”

Comments are closed.

Previous Post

Obras do People Mover de Guarulhos terão início pela estação da CPTM

Next Post

Conferimos as obras de reforma das estações São Caetano e Utinga

Related Posts