Estação João Dias atrai quase 32 mil passageiros, Mendes-Vila Natal, apenas 3 mil

Novas paradas da Linha 9-Esmeralda estrearam em situações opostas, com operação plena na primeira e um serviço extremamente restrito na segunda
Plataforma da estação João Dias: 32 mil passageiros no mês de estreia (Jean Carlos)

No papel, a estação Mendes-Vila Natal deverá atrair um fluxo de passageiros enorme, inicialmente de 15 mil usuários por dia quando estiver de fato operando. Já a estação João Dias, construída pela iniciativa privada, possui uma previsão mais modesta, em torno de 10 mil pessoas por dia.

Na vida real, no entanto, a situação é oposta. Dados do movimento de passageiros de novembro disponibilizados pela CPTM confirmam que as duas estações da Linha 9-Esmeralda têm desempenho bastante diferente, causado pelo tipo de serviço disponibilizado.

Enquanto João Dias atraiu quase 32 mil passageiros em seu primeiro mês de funcionamento, Mendes-Vila Natal recebeu somente 3.384 usuários durante todo mês, ou pouco mais de 10% da primeira.

Explica essa disparidade o fato de que João Dias funciona em horário pleno desde sua estreia, algo raro em estações novas. Já Mendes-Vila Natal foi entregue pelo governador João Doria sem estar pronta de fato – os sistemas necessários para integrá-la ao restante da Linha 9 não haviam sido concluídos em agosto, quando a atual gestão decidiu inaugurá-la.

Estação Mendes-Vila Natal: operação pouco útil (iTechdrones)

Por conta da pressa do tucano em apresentar resultados, a CPTM presta um serviço muito aquém do esperado pela população da região, que aguarda há uma década pela chegada da Linha 9 de fato.

A quase inutilidade da estação, localizada no extremo sul da capital, é tamanha que o movimento de novembro conseguiu ser praticamente idêntico ao de setembro, mesmo com a ampliação do horário de funcionamento em uma hora.

O governo tem dados sinais que a operação será ampliada para um serviço minimamente atraente em 2022, mas não há previsão exata sobre isso ainda.

Enquanto isso, João Dias, localizada no meio da carrossel de trens, só pode ser aberta com a sinalização funcionando, o que explica o início dentro do que esperam os passageiros. Ou seja, ela já atende um terço do previsto, número que deve subir à medida que as pessoas passarem a planejar seus deslocamentos com a nova estação incluída.

Total
10
Shares
6 comments
  1. Olá Sr. Ricardo e amigos
    É sr. Guile , talvez seja as milhares de pragas que esse governador e o (sic) finado homenageado receberam por aquela manobra feita a um ano atrás acabando com a gratuidade dos que tinham entre 60 e 65 anos. Eles podem esquecer, nós não. Quando interessa esse PSDB dá com uma mão e retira com quatro.

  2. No horário que essa estação Mendes funciona e o intervalo dos trens compensa mais ir de ônibus mesmo pegando a Teotônio Vilela entre o Grajaú e a estação Mendes. Quando estiver operando no pico aí sim vai atrair bastante passageiros porque é o horário que o trânsito na Teotônio Vilela tá bem carregado e pegar um trem até a estação Mendes vai proporcionar uma grande economia no tempo de viagem!

  3. Não funciona nos horários que precisa,parece que não inaugurou e outra a estação João dia funciona o dia todo, essa comparação é inútil

    1. Cara Maria, você está confundindo as coisas. É óbvio que Mendes-Vila Natal não transporta o mesmo porque não funciona o dia inteiro, mas qual a razão disso? Inauguração apressada, sem que ela estivesse pronta. Esse é o ponto do artigo, mostrar o quão prejudicial pode ser uma gestão quando opta por fazer marketing barato em vez de concluir os projetos. Há uma enorme demanda no sul da capital esperando pela Linha 9, mas em vez disso tem apenas um remendo de serviço sobre trilhos. Isso sim é inútil…abraços

Comments are closed.

Previous Post

Em mapa, governo mostra Linha 13 indo até Brás e Linha 10 parando em Luz

Next Post

Linha 13-Jade é a primeira a recuperar o movimento de passageiros pré-pandemia

Related Posts