Estação Varginha vê ritmo de obras crescer nas últimas semanas

Parte da expansão da Linha 9-Esmeralda em direção ao extremo sul de São Paulo, parada ganha novas estruturas, um viaduto e até dormentes nas vias de ligação com a estação Mendes-Vila Natal
As obras da estação Varginha em outubro (iTechdrones)

O que parecia miragem agora pode-se afirmar se tratar de uma obra real. A construção da estação Varginha e das vias que a ligam à Mendes-Vila Natal ganharam um ritmo mais acelerado nas últimas semanas, com várias frentes de trabalho, como mostrou o canal iTechdrones em vídeo recente.

No início deste ano, o canteiro da futura estação da Linha 9-Esmeralda era um completo abandono. Estruturas expostas e incompletas, materiais de construção deixados ao ar livre e instalações da construtora responsável vazias. Ainda assim o governo Doria insistia que a obra seria entregue até 2022, previsão mantida até hoje.

Como o site tem mostrado com frequência com a ajuda do parceiro do Youtube, a retomada das atividades no extremo sul da capital é bastante lenta. Felizmente, hoje já é possíver ver avanços significativos na região.

Recentemente, por exemplo, o consórcio responsável pela obra realizou um desvio na avenida Paulo Guilguer Reimberg a fim de permitir a construção de um viaduto que permitirá que as vias dos trens sigam mais ao sul para um estacionamento a ser implantado ali.

Outro bom sinal é o início da construção de um dos prédios de acesso da estação, além do fechamento com blocos da estrutura levantada parcialmente pelo consórcio anterior. Há também colunas que sustentarão as passarelas de ligação com a plataforma. Estas, por outro lado, seguem sem grandes novidades há várias semanas.

Mais ao norte, no trecho de vias que ligará Varginha à Mendes-Vila Natal já é possível ver dormentes sendo posicionados em uma das vias. Um viaduto também está sendo levantado nesse trecho para permitir que veículos possam cruzar a linha após acessá-lo por uma nova rua que está sendo preparada em paralelo às vias.

Já perto da estação Mendes continuam as obras de construção de outro viaduto, neste caso ferroviário, e que fica ao sul da plataforma. Com ele pronto e os trilhos instalados na área, será possível que os trens possam no futuro manobrar após a estação aberta incompleta em agosto.

Já Varginha ainda possui um longo caminho pela frente. Para cumprir a promessa, a gestão atual terá de concluir todo o projeto em cerca de um ano para que seja possível ao menos colocar um trem fazendo viagens pontuais até Mendes, como a CPTM oferece atualmente.

O funcionamento de fato da estação, no entanto, não deve ocorrer tão cedo, afinal existem sistemas a serem implantados e testados até lá. Mas não deixa de ser um alívio ver mudanças mais constantes no local.

Trecho da Linha 9 ao sul de Mendes (iTechdrones)
Total
1
Shares
7 comments
  1. É, o ritmo subiu sim, agora em vez de um, estão no ritmo de cinco tijolos por dia, talvez lá para 2100, prazo otimista, pelo menos metade da obra esteja pronta e talvez lá para 2500, ela seja concluída, quem viver verá!

    1. Rapaz eu pensava nisso mas bem la pra frente, o bom se fosse ate parelheiros, ai sim seguir litorar, mas tem porem amigo qual empresa séria iria pegar esse projeto? Vc viu a quarta foto o tanta casa irregular que segue no caminha mais ao sul deixaram tomar conta agora tera que pagar pra esses espertinhos sair dali.

      1. Impressionamente mesmo que o pessoal ja construiu em cima da linha, agora uma expansão futura para parelheiros vai ser bem complicada.

  2. Quero ver estas obras pronta porquê perto das eleições tudo acontece só pra iludir população uma obra aonde tem onze anos de atraso tenho que ver pra crer se vai ser entregue no prazo dado ou mais uma promessa furada

  3. Muito bom ver o governo do estado terminar uma obra que foi abandonada à própria sorte pela quadrilha petista que havia prometido investimentos do PAC, a mais notória mentira contada neste país desde o fura fila do Pitta.

Comments are closed.

Previous Post

Trilhos entre Jundiaí e Campinas voltarão a contar com alimentação elétrica

Next Post

Com inauguração próxima, obras de João Dias recebem aditivo contratual

Related Posts