Governo federal fará novo repasse para obras da Linha 9-Esmeralda da CPTM

Avatar
Ministério do Desenvolvimento Regional deve anunciar na próxima sexta-feira, 17, investimento de R$ 152 milhões para extensão do ramal até Varginha
Fachada da estação Mendes-Vila Natal: mais recursos federais para a obra (CPTM)

Apesar da relação às vezes conturbada, os governos Bolsonaro e Doria devem anunciar na próxima sexta-feira, 17, o repasse de R$ 151,7 milhões para obras da extensão até Varginha da Linha 9-Esmeralda, da CPTM. É o que afirmou nesta quarta-feira o jornal Valor Econômico, citando o Ministério do Desenvolvimento Regional.

Embora o artigo não esclareça, o valor deverá ser usado no lote 2 da obra, que compreende o trecho entre a estação Mendes-Natal e a estação Varginha. Esta última, embora tenha sido oficialmente retomada em maio do ano passado, está em um ritmo de trabalho lento se comparado à primeira, cuja plataforma recebeu cobertura e passou a ter os trilhos instalados, entre outros avanços.

O repasse do governo federal só foi possível após o governo Alckmin cancelar os contratos originais e que não se adequavam aos requisitos para receber investimento da União. Foi preciso realizar novas licitações para poder pleitear os recursos federais, porém, o processo de liberação tem sido demorado, o que acabou empurrando a inauguração da estação Varginha apenas para 2021. Já a estação Mendes-Vila Natal deverá ser aberta até o final de 2020 caso não surjam imprevistos.

Rumo ao extremo sul

Com 4,5 km de extensão, o novo trecho do ramal da CPTM aproveita a faixa de domínio original de uma ferrovia que seguia até a Baixada Santista. Apesar de não exigir muitas desapropriações, um dos entraves mais comuns nessas obras, o projeto tem andado em um ritmo muito lento. Anuncidas pelo ex-governador Geraldo Alckmin em 2013, as obras foram interrompidas três anos depois por falta de recursos. Apenas em 2017, em novas tratativas com o governo federal, os trabalhos foram reiniciados e tomaram corpo no ano passado. A previsão é de que o novo trecho acrescente 120 mil usuários por dia à Linha 9-Esmeralda.

Ao contrário de Mendes-Vila Natal, estação Varginha ainda não avançou como esperado (Gilson Daniel)
Total
28
Shares
8 comments
  1. Como todos sabemos a linha 9 Esmeralda ja esta super super lotada nos horarios de pico e nao comporta mais 120,000 usuarios por dia, mesmo porque, milhares deles vao adentrar a linha no horario de pico !
    Pergunta que nao quer calar : quando vao comprar e colocar para rodar mais trens na linha 9 e diminuir os intervalos entre trens em todos os horarios, nao somente nos horarios de pico ??

    Alem disto, daqui a 3 anos, temos mais uma nova estaçao Joao Dias com mais 10,000 usuarios ???

    1. Acho que hj realmente existe uma preguiça em fazer a linha melhorar nesse sentido pq apesar dos pesares ela consegue transportar os 600k atuais, mas com esses 100k eles vão adicionar novos trens por motivos óbvios, com a licitação dos novos trens pra L10, acredito que os série 7000 da L10 volte pra L9 e reduza mto o intervalo talvez tornando a L9 a com os menores intervalos da cptm, talvez com 3min quem sabe

      1. Sem nova sinalização e energia, não terá como reduzir os intervalos.

        A Linha precisa ter o ATO em operação, caso contrário, não será possivel reduzir os intervalos para menos de 3 minutos em toda a extensão da linha com a sinalização arcaica que a linha tem hoje.

        1. Renato, voce esta correto ! colocar mais trens normalmente implica em revisao de toda a distribuiçao de energia na linha e do sistema de sinalizaçao ! entao estamos ferrados !

          Outra coisa, este site mesmo publicou um dia de pico na linha 9 em junho de 2018 onde foram transportados mais de 630 K passageiros, ou seja, agora os picos ja devem estar chegando a 650 K e com mais 130 K podemos chegar facil a 800 K no horario de pico ! vai ser um verdadeiro caos se nao puderem colocar mais trens para rodar

    2. já foram colocados 23 trens na linha 9. a subestaçao nao aguentou.

      colocar mais trens é muito mais que apenas inseir trens no carrossel, tem toda uma infraestrutura

Comments are closed.

Previous Post

Após quatro meses de impasse, Metrô assina contrato para obras remanescentes da Linha 17-Ouro

Next Post

Trem regional até Sorocaba pode fazer parte da concessão das linhas 8 e 9 da CPTM

Related Posts