People Mover de Guarulhos fará parte de ‘pacote ferroviário’ do governo federal

Projeto de ligação rápida entre o Aeroporto de Guarulhos e a Linha 13-Jade da CPTM estará entre os anúncios do chamado “Setembro Ferroviário”, conjunto de propostas sobre trilhos preparado pelo Ministério da Infraestrutura
O Aeromovel, People Mover oferecido pelo consórcio AeroGRU

O projeto do People Mover que fará a ligação entre o Aeroporto de Guarulhos e a Linha 13-Jade da CPTM deverá fazer parte de um pacote de anúncios do governo federal neste mês, segundo o jornal o Valor Econômico.

Conforme apurou a publicação, o Ministério da Infraestrutura prepara o “Setembro Ferroviário”, conjunto de medidas para expandir a malha sobre trilhos no Brasil. O People Mover faria parte do 3º grupo de projetos, porém, o jornal não detalhou o que de fato será anunciado.

Na ocasião, será celebrada a assinatura do aditivo contratual com a GRU Airport, concessionária que ficará responsável pela construção e operação do modal, mediante um desconto na outorga paga à União.

É justamente esse o ponto da discórdia entre as partes já que a GRU preferia que o governo federal arcasse com um valor maior referente à proposta do consórcio GRU Connecta, liderado pela empresa austríaca Doppelmayr.

Em junho, no entanto, a ANAC (agência de aviação civil) decidiu simplificar o aditivo, instituindo um teto de gastos para o projeto, independentemente da escolha do fornecedor. O valor, que no contrato é citado como de R$ 376 milhões para a construção e R$ 1,243 milhão mensais para operação, é mais alto do que o citado pelo ministro Tarcísio Freitas, que estimou o projeto em apenas R$ 145 milhões.

O traçado do People Mover do Aeroporto de Guarulhos

Esse teto é baseado na proposta do consórcio brasileiro AeroGRU, liderado pela Aeromovel, do Rio Grande do Sul. Desde então, o processo de aprovação do aditivo junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) não teve grande avanço. Em agosto foram enviados documentos para o relator Vital do Rêgo, porém, ainda não foi divulgada qualquer data para análise e julgamento do caso.

Com 2,6 km de extensão e quatro estações, o People Mover promete reduzir o tempo de viagem entre os terminais e o ramal de trem metropolitano além de facilitar o acesso com bagagens já que o embarque será em nível.

A obra é estimada em 24 meses pelo governo federal, que espera iniciar sua construção em janeiro de 2022, com conclusão em dezembro de 2023. Em visita ao município de Guarulhos, o secretário dos Transportes Metropolitanos do governo Doria, Alexandre Baldy, afirmou que se o projeto fosse tocado pelo Metrô levaria metade do tempo.

A gestão Doria, que anunciou a solução no início de 2019, com promessa de entrega em 2021, atua apenas como consultora do projeto, sem poder decisório.

Total
1
Shares
1 comment
  1. A Gestão Dória é incapaz de concluir qualquer obra deixada pelo seu antecessor do próprio partido e agora sai com uma pérola dessas!

Comments are closed.

Previous Post

Com inauguração prevista para este mês, estação João Dias entra na reta final

Next Post

Estação Vila Clarice terá plataforma reconstruída e nova passarela de acesso

Related Posts