Trem da Série 8500 passa a realizar testes na Linha 10-Turquesa

A aparição repentina da série de trens que opera na Linha 11-Coral é consequência do futuro reordenamento da frota motivado pela concessão das linhas 8 e 9
Composições estão em testes na Linha 8-Diamante e 10-Turquesa (Jean Carlos/SP Sobre Trilhos)

Com a aproximação da assinatura do contrato da concessão das Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda, a CPTM continua a se preparar para a intensa mudança que deverá ocorrer em sua frota de trens. Inicialmente algumas composições da Série 8500 que operam na Linha 11-Coral foram vistas em testes e treinamentos na Linha 8-Diamante. Agora é a vez dessa mesma série de trens aparecer no pátio de Mauá, cidade do ABC paulista que é atendida pela Linha 10-Turquesa.

Mudanças na frota

A “dança das cadeiras” promete solucionar uma das principais reclamações dos passageiros do Serviço 710: o retorno dos “trens antigos”. Isso acontece justamente por conta do processo de realocação de frota que fará com que os trens antigos das Série 7000 e 7500 passem a operar nas linhas concedidas. Com isso os trens da Série 8000, frutos de uma Parceria Público-Privada, deverão operar apenas em linhas administradas pela CPTM.

A ideia é que os trens da série 8000 passem a operar na Linha 11-Coral uma vez que o ramal é um dos poucos que não está em alvo de concessão por enquanto. Os trens da série 8500 seriam deslocados em parte para a Linha 8 e outra parte para o serviço 710. Vale lembrar que no passado as composições da CAF já operavam pela Linha 7-Rubi, o que trás maior facilidade em relação ao treinamento de maquinistas. Recentemente esses trens foram registrados pela pagina Paparazzi Ferroviário no pátio de Mauá na Linha 10-Turquesa.

Composição da série 8500 no pátio de Mauá (Paparazzi Ferroviário)

Dessa forma a renovação da frota na no Serviço 710 será completa. Obviamente o processo para que os trens possam ser transferidos de suas linhas de origem levará tempo mas, no geral, beneficiará principalmente os passageiros do sistema CPTM que passarão a contar com trens em idade média menor se comparados aos das Linhas 8 e 9. Esse cenário só deverá mudar com a aquisição de 34 novos trens por parte da ViaMobilidade, um dos investimentos previstos no contrato de concessão. Confira mais no nosso artigo especial sobre a mudança da frota na concessão as linhas 8 e 9.

Conclusão

A troca dos trens entre as linhas geralmente ocorre em ocasiões bem específicas, como aquela que deu origem à “renovação” da frota da Linha 10-Turquesa, consequência da desativação de dezenas de trens antigos. As grandes reformas administrativas que estão ocorrendo são motivadores fortes para que tantos trens estejam mudando de linha.

Esse é um processo gradual e que ocorrerá aos poucos. Muito deve mudar ao longo dos próximos anos, inclusive com a chegada de novos trens para as linhas 8 e 9 e a possível desativação de composições antigas nas linhas que ainda restam à CPTM. A tendência é que no longo prazo a situação de todas as linhas melhore substancialmente.

Total
19
Shares
1 comment
  1. Olá, bom dia!
    Gostaria de saber se quais são as empresas fabricantes de trens que ainda atuam no Brasil?

Comments are closed.

Previous Post

CPTM fará intervenções nas linhas 12 e 13 até o dia 11 de julho

Next Post

Prevista para setembro, estação Jardim Colonial tem novo vídeo de obras publicado

Related Posts