Metra-Next diz que BRT ABC pode transportar tanto quanto a Linha 6-Laranja de metrô

Segundo empresa de ônibus, corredor em implantação em São Bernardo teria capacidade para 600 mil passageiros por dia, volume nunca visto nesse tipo de modal no mundo
A “obra” do BRT ABC se resume a uma pequeno trecho de canaleta em concreto e uma parada de ônibus (Metra/Next)

No próxima dia 24 serão completados dois anos do início das obras do BRT ABC, corredor de ônibus que substituiu a Linha 18-Bronze do Metrô após um acordo entre a gestão do ex-governador João Doria (então no PSDB) e a empresa Metra, controlada pela família Setti Braga, que domina o transporte no ABC Paulista.

O corredor, no entanto, ainda está bem distante da inauguração, prometida agora para 2025 após ter sido prevista para 2022, 2023 e 2024.

Nunca é demais lembrar que o BRT da Metra foi proposto no lugar da linha de monotrilho porque seria “mais rápido” para ser implantado, como o governo do estado divulgou à época:

O BRT pode ser implantado em 18 meses, a partir do início de sua construção, e tem capacidade para transportar até 340 mil passageiros por dia“, dizia o trecho do comunicado divulgado em 3 de julho de 2019, quando Doria anunciou o fim da Linha 18.

Siga o MetrôCPTM nas redes: WhatsApp | Facebook | LinkedIn | Youtube | Instagram | Twitter

A série de desinformação que se seguiu ao anúncio foi enorme, como tem registrado este site desde então. Uma delas dizia respeito justamente à Metra, que desde o começo de 2019 já se movimentava para eliminar o monotrilho e assim abrir caminho para expandir o contrato com o governo.

O “Terminal” São Bernardo, onde o BRT terá início: viagem demorada até o Metrô (Metra/Next)

Como mostramos, a concessionária do Corredor ABD já tinha em mãos desde o primeiro trimestre de 2019 de um estudo que propunha a adoção do corredor de ônibus no mesmo percurso da Linha 18-Bronze.

Ela bancaria o projeto desde que, como moeda de troca, tivesse a concessão do Corredor ABD renovada e incluída também a exploração comercial do BRT ABC. Mas essas informações só chegaram ao público de maneira tortuosa até a assinatura do aditivo contratual em 2021.

A realidade é que o corredor de ônibus BRT atrairá metade da demanda estimada para a Linha 18-Bronze, de cerca de 170 mil passageiros/dia, além de precisar (na melhor hipótese) de 40 minutos para ir do centro de São Bernardo até a Linha 2-Verde do Metrô, ou cerca 50% mais tempo que o monotrilho.

Outra possível “má notícia” ainda tem sido guardada a sete chaves: quando custará ao passageiro utilizar o BRT ABC e depois embarcar na rede metroviária. Com a Linha 18, esse cenário estava claro: nenhum centavo a mais já que o ramal de monotrilho fazia parte da malha integrada.

Com o BRT, cuja arrecadação deverá ficar nas mãos da “Next”, nome fantasia que substituiu a Metra, ninguém arrisca, mas é duvidoso crer em isenção já que a empresa precisará recuperar o investimento na obra.

O BRT Transmilênio, de Bogotá: corredor da Metra seria capaz de levar o dobro de passageiros por km, mas como ninguém sabe (Galo Naranjo / Creative Commons)

“O mais capaz BRT do mundo”

Não bastasse a sucessão de surpresas desagradáveis nesses quatro anos, a Metra-Next Mobilidade sacou mais uma “pérola”. Segundo o material de divulgação das obras do corredor de ônibus, o BRT ABC seria capaz de transportar 600.000 passageiros por dia.

Capacidade de até 600 mil passageiros/dia, com demanda inicial de 173 mil passageiros/dia“, diz o resumo dos números do projeto.

Trata-se de um patamar semelhante à Linha 6-Laranja de metrô, que está sendo construída pela LinhaUni e terá uma demanda diária de 630 mil usuários em seus 15 km de extensão.

Ou seja, o corredor de ônibus da Metra, com seus 18 km, seria praticamente um “metrô pesado”.

Diante do ineditismo apontado pelo comunicado de imprensa, este site contatou o porta-voz do BRT ABC, Flamínio Fichmann, para buscar evidências sobre como a empresa chegou a tal número.

A primeira resposta, no entanto, pouco acrescentou. Flaminio, especialista que é consultado com frequência por veículos de imprensa, justificou a afirmação porque os ônibus do BRT podem fazer ultrapassagens e operarem com menor intervalo.

Sim um sistema de BRT pode transportar até mais passageiros por dia. O intervalo pode ser inferior ao metrô e conta com 3 tipos de linhas que aumenta sensivelmente a capacidade em função da ultrapassagem nas estações, que não temos no metrô aqui no Brasil“, escreveu.

O pioneiro BRT brasileiro em Curitiba leva 720 mil passageiros por dia mas é quatro vezes maior que o BRT ABC (Mario Roberto Duran Ortiz/Wikimedia)

Diante da ausência de qualquer cálculo ou estudo que confirmasse o que escreveu, o site o confrontou com a capacidade real dos dois sistemas de BRT mais famosos do mundo, o de Curitiba, no Paraná, e o Transmilênio, em Bogotá, na Colômbia.

A rede da capital paranaense possui mais de 74 km de extensão (quatro vezes mais que o BRT ABC) e transportou em média por dia 721,5 mil passageiros em 2023.

Já o enorme BRT colombiano, o maior do mundo, com quase 115 km de corredores (mais de seis vezes mais extenso), levou em média 1,84 milhão de usuários diariamente no ano passado.

Ambos os dados foram divulgados pelo site Global BRT Data, mantido pela organização UTC, que promove o modal. Ou seja, se o BRT ABC chegar a esse número mágico seria o “mais capaz BRT do mundo”.

BRT não tem a mesma capacidade de um metrô

A resposta seguinte de Fichmann foi ambígua. Primeiro ele admitiu que “a concepção do BRT ABC não tem a mesma capacidade de um metrô ou trem…A capacidade de um metrô atinge 50 a 60 mil passageiros por hora/sentido. O BRT ABC poderá atender mais da metade dessa capacidade“.

Mas em seguida voltou a afirmar que o “BRT ABC tem condições de ampliar esse atendimento até 600 mil passageiros/dia, posição que acreditamos ser totalmente possível“.

Linha 18-Bronze: ramal do metrô já poderia ter entrado em operação se obras tivessem sido iniciadas em 2019 (VEM ABC)

Fichmann citou a diferença entre demanda (os 173,5 mil passageiros/dia estimados para o corredor) e capacidade, que é o dado que se chega ao dimensiornar o projeto,.

Em momento algum, este site duvidou se haverá demanda para tantos passageiros e sim como a Metra chegou a uma capacidade tão gigantesca.

Estudos de capacidade ainda obscuros

Também solicitamos um estudo nos moldes dos que o Metrô de São Paulo produz para linhas como a 19-Celeste ou a 20-Rosa e que corroborasse o patamar de 600 mil passageiros por dia.

Afinal, quantos ônibus seriam necessários? Qual velocidade deveriam operar? Qual seria a capacidade por veículo? Qual o tempo de viagem? Não tivemos qualquer resposta nesse sentido.

Quatro anos depois da inédita decisão de cancelar uma linha de metrô já contratada, o ABC Paulista segue distante do Metrô. A Linha 20-Rosa, utilizada na época como um pretexto para minimizar críticas, só deverá sair do papel na próxima década.

Por outro lado, a Linha 18-Bronze, acreditem, poderia ter ficado pronta e hoje levar cerca de 340 mil pessoas por dia, demanda e capacidade que, ao contrário do BRT, foram comprovadas por documentos tornado públicos.

 

Total
0
Shares
Antes de comentar, leia os termos de uso dos comentários, por favor
27 comments
  1. Moro em um bairro de SBC, no qual eu precisaria pegar um ônibus municipal para chegar ao monotrilho da linha 18 e assim já estaria na malha metroferroviária. Com essa magnifica ideia do BRT, eu preciso pegar o mesmo ônibus mais o BRT para então chegar no metrô. Sendo assim é mais fácil eu pegar um único ônibus até a estação Saúde. Na maioria dos lugares de SBC, sempre existe uma linha de ônibus que chega no metrô ou trem. Ou seja, o BRT só serve pra quem está no centro ou muito próximo a linha. Aí fica fácil eles dizerem que a demanda pelo trecho não é tão grande assim.

  2. Cidade de Curitiba iniciou o primeiro BRT no Brasil na decada de 1970 e a capacidade inicial era de 50,000 passageiros por dia ! Muitas decadas depois e, muitas melhorias e aperfeicoamentos fizeram com que hoje uma linha de BRT suporte um pouco mais de 200,000 passageiros por dia ! Este numero de 600,000 nao existe em Curitiba, Nem Bogota e nenhum lugar do mundo! tudo mentira! Se chegar a 250,000 ou 300,000 seria o maior do mundo!

    1. Isso de 600 mil é só pra convencer a população a trocar a linha 20 por mais um BRT. Não vou ficar surpreso se acontecer.

  3. mais uma notícia par enganar o povo que já ficou sem o monotrilho e o metrô. Se colocassem ônibus suficiente até seria possível atingir esse numero, mas duvido que terá além do que o tempo de viagem de outro modal por trilho é muito mais rápido do que os poluentes ônibus diesel ou eletricos. E gente que não conhece e nunca andou de transporte público!

  4. Entendo que não se poderia esperar algum equilíbrio e sensatez ao se indagar justamente o porta-voz oficial do BRT ABC, Flamínio Fichmann.
    É insensato, para não se utilizar outras palavras o que faz o poderio econômico e político prevalecer e de corromper certos governantes, e chama a atenção o Ministro Gilmar Mendes postergar e procrastinar indefinidamente após um voto favorável à anulação dos dois decretos por parte da relatora do processo, a Ministra Carmem Lúcia, seguida pelo Ministro Édson Fachin, uma vez que havia pedido vista no processo em 11/10/22 de outubro do ano retrasado, o devolver ao plenário em 17 de fevereiro de 23, mas uma semana após alegando um “equívoco”, para procrastinar como é de seu feitio e continuou retendo o julgamento do repasse sem licitação do aditivo assinado pelo ex-presidente da EMTU e novo secretário dos Transportes Metropolitanos Marco Antônio Assalve e a Metra (NEXT Mobilidade), e conforme inúmeras irregularidades detalhadamente reiterado neste site, o contrato do Corredor ABD teve comprovadamente vultosos acréscimos totalmente perniciosos sem licitação e deveriam ser investigados pelo TCU-Tribunal de Contas do Estado e MPE-Ministério Público Estadual, deveriam ser anuladas, Dória, Garcia, Baldy, Morando e atualmente Tarcísio tem ligações com estas perniciosas e manipuladas concessões, e o resultado é que o monopólio dos Setti Bragra venceu, e a população do ABC perdeu!

    1. leoni, o Lula tbm visitou e concedeu incentivos à familia setti braga. Pare de acusar os outros daquilo q seus politicos fazem

      1. “r” Durante os debates em 2022 na mídia e TV para o governo, e este tema foi explicitado pelos candidatos com gravações para que as promessas fossem cobradas e cumpridas!
        Não existe previsibilidade quando custará ao passageiro utilizar o BRT ABC e depois embarcar na rede metroviária. Com a Linha 18, esse cenário estava claro: nenhum centavo a mais já que o ramal de monotrilho fazia parte da malha integrada.
        Com relação ao Haddad este já havia declarado publicamente a intenção de revisar e apoiar a Linha 18-Bronze antes mesmo do julgamento mencionado, para se evitar a multa vultuosa R$ ~600 milhões e não precisar refazer todo o projeto além de ser tecnicamente mais convincente e conveniente.
        Desculpe-me a franqueza, mas não existe fundamento plausível justificável a declaração que: “o BRT ABC seria capaz de transportar 600 mil passageiros por dia”.
        No texto coloquei vários nomes não só de políticos, como dirigentes também, você tem algumas provas de quando e como foram concedidos incentivos!?

  5. Esse cara não tem nem vergonha de tamanha mentira, um trem do metrô com 6 carros transportam quase 2000 passageiros considerando o máximo de 6 pass/m², enquanto o monotrilho da L15 transporta metade disso, seria necessários 5 ônibus bi articulados pra transportar o mesmo número, e 10 para atingir o nível do metrô, ou seja enquanto o metrô pode embarcar 2000 passageiros num intervalo de 110s, seria necessário um intervalo de 11s para transportar a mesma quantidade de passageiros, e isso para atingir os 600mil pass/dia enquanto o metrô com o intervalo de 110s transports 1.5 milhão de passageiros como era o caso da L1 Azul e L3 Vermelha antes da pandemia.

    Esse homem mente e mente muito.

    1. Na verdade, com 6 pessoaa/m², um trem do metrô (formação de 6 carros) com bitola larga (linhas 1, 2 e 3) leva cerca de 1.600 passageiros em lotação máxima (e não 2 mil).
      Já um trem de metrô com bitola padrão (linhas 4 e 5) leva até 1.500 passageiros aproximadamente.

      2 mil pessoas, na mesma densidade de lotação (6 por m²), cabem em um trem com 8 carros (linhas 7 a 13), e não nos trens com formação de 6 carros cada.

    2. O menor intervalo programado atualmente é de 2 min (119 segundos para ser mais exato) nas linhas 1 e 3 do Metrô SP.

      Na LINHA 4 deve ser algo próximo disso também, mas acredito que, no momento, não menor do que 2 min.

      E em todas as demais linhas, o intervalo é maior.

  6. não precisa é possível judicializar uma notícia dessas?
    gente, como assina empresa falando mentiras ao vento para o público pra tentar justificar um absurdo desses?!

  7. existe BRT na China capaz de transportar mais de 1 milhão de passageiros por dia, mas o nível de segregação, velocidade de tráfego, estações grandes e totalmente isoladas, faz ser capaz de números recordes, coisas difíceis de atingir no Brasil sem investimentos gigantescos em infraestrutura e desapropriações

  8. Que dado mais inverossímil, para atingir essa demanda toda poderiam colocar o dobro da frota estipulada, ainda não levam em consideração que mesmo com ultrapassagens o gargalo que pode gerar nos terminais até esses veículos poderem realizar os desembarques, embarques e o mais breve ter que saírem.

    O desespero é tamanho em defender que esse modal pífio é tão eficiente como um metrô/monotrilho/VLT, que falam essas asneiras.

    Como diz o ditado: “o barato sai caro”, assim vai ser com esse BRT quando começar aparecer suas deficiências e tentativas de aperfeiçoamentos. Cabe lembrar que em Curitiba, o sistema já é considerado saturado e obsoleto, e com isso vem os estudos de metrô na capital paranaense.

    Outra questão é a ambiental, o monotrilho seria um modal nada poluente contra diversos ônibus a bateria que após sua vida útil não existe reciclagem para os mesmos é tampar o sol com peneira essa tecnologia que ainda não é tão eficaz para esse tipo de transporte em massa. E assim como o corredor ABD, não duvido surgirem operação com ônibus a diesel.

    1. Não duvide mesmo não. Aliás, em vez disso, tenha certeza. A Metra já comprou dezenas de superarticulados de 23 metros a diesel com portas à esquerda justamente para este novo corredor. Atualmente, enquanto o novo corredor não fica pronto, estes carros estão rodando no corredor ABD. E o resto da frota do corredor será composto por trólebus com baterias.

  9. ele está certo. o brt abc pode transportar mais passageiros que a linha 6. basta a linha 6 ficar fechada o dia todo kkkk

  10. Este BRT transportar mais de 600.000 passageiros por dia? Duvido. Infelizmente a grande mídia não fala que o monotrilho transportaria mais passageiros e teria menor tempo de viagem. Não se fala quanto o governo de São Paulo terá que pagar pela rescisão do contrato com o consórcio que faria o monotrilho. Infelizmente, daqui há vinte anos, vão lamentar, mas será tarde.

  11. sim, a diferença é que o metrô levaria 10 minutos até o Sacomã enquanto que esse BRT vai levar 50 minutos, eles acham que todo mundo é idiota, BRT 20 km/h e o metrô 100km/h, pra isso já temos o trólebus, queremos METRÔ.

  12. Não deem bola para esse cara. Ele só tá tentando vender o peixe podre dele.

    E 60 mil passageiros/hora/sentido numa linha?! Só no metrô do Japão, que tem trens imensos, com até 11 carros cada.

    Já no nosso metrô, não dá para levar tudo isso em condições “padrão” de lotação máxima.

    A LINHA 3–VERMELHA (que ainda está SATURADA) carrega hoje, no pico da manhã, até 50 mil pass/hora em um único sentido.

  13. sem falar que vai ter dupla tarifação nesse brt vai ter que pagar duas passagens do brt e metro.esse brt é um absurdo tudo pra manter o controle da metra.
    esse brt ja nasce fracassado com onibus andando a 20km por hora e pagando duas tarifas.

    1. Estou começando a ficar com pena dos chineses, europeus e japoneses.
      Só agora, depois que eles construiram tudo aquilo de Metrô, é que “descobriu-se” não ser necessário….
      Segundo o nosso mais recente inventor-da-roda, é só construir corredores de ônibus…”muito mais baratos e com a mesma capacidade”…
      Melhor rir mesmo, às gargalhadas, porque ficar com raiva só estraga o dia e faz mal pra saúde.

  14. Esse lobby dessa Metra aí estragou tudo. Um absurdo cancelar uma linha de metrô em favor de um BRT. É insistir no atraso. BRT é coisa do passado, ultrapassada. E só dá problema. Em SP tem o expresso Tiradentes, um pseudo BRT metido. É uma decepção. Só dá problema. É mal cuidado, para não dizer abandonado. Lá perto do Terminal, D. Pedro, tá tendo que quebrar tudo pra fazer de novo. Ou seja, foi dinheiro jogado fora. Ficou um Frankenstein mal planejado: para sair do Term. Mercado e chegar no Term. D. Pedro, tem que caminhar por uma passarela gigante ridícula. Anos de projeto parado para fazerem um negócio escroto desse. Na parada Pedro segundo, antes do final, tem que passar por outra passarela ridícula, estreita e mal cuidada, sair fora para entrar na estação de metro. E custou um dinheirão público. É uma falta de respeito com a população, demorou, ficou caro e mal feito. Na minha opinião, tinha que quebrar tudo e fazer de novo: levar o monotrilho no lugar até lá. Quebra e poe uma linha de metrô no lugar. Ficou a coisa mais estranha, um Frankenstein, uma salada de metrô, monotrilho, BRT. O monotrilho pára na Vl. Prudente, fututamente no Ipiranga, depois continua em BRT até o centro. Vão conectar a linha verde à vermelha na Penha. Tivesse levado esse monotrilho no lugar do expresso tiradentes e ligasse ele na linha Vermelha lá na Pedro 2. Seria muito mais inteligente. Eu olho pra essa salada de modal e fico com vergonha alheia. Esse BRT-ABC vai ser igual ou pior. Quando ficar pronto, vão ver que não presta e vai ter qur quebrar, jogar dinheiro fora e fazer de novo, um metro de gente.

  15. Muito simples: se nem a L18 tinha previsão de chegar a 600 mil passageiros/dia, como pode um simples corredor BRT chegar perto disso?
    Nem que, HIPOTETICAMENTE, fosse 100% gratuito o BRT (com o Estado arcando com tudo).

    Esse cara deveria ser responsabilizado juridicamente por essa afirmação falsa absurda.

  16. Para mim , que sou de São Paulo, este BRT, que infelizmente vai ser implantado, deveria, da Guido Aliberti, entrar na Guamiranga e ter um terminal próximo à estação Tamanduatei em frente do Central Plaza e não entrar mais em São Paulo. Creio que a maioria da população de São Paulo e das cidades do ABC prefeririam o monotrilho. Que é a favor deste BRT provavelmente não vai utilizar este meio de transporte no seu dia a dia.

Comments are closed.

Previous Post

Estação Varginha já está com cara de pronta, mas e a inauguração?

Next Post
Novas áreas operacionais da ViaMobilidade (Jean Carlos)

ViaMobilidade constrói novas bases operacionais na estação Palmeiras-Barra Funda

Related Posts