Estação Campinas será reaproveitada e ganhará plataforma exclusiva para o Trem Intercidades

A ultima estação do TIC Eixo Norte deverá ser reaproveitada, ao mesmo tempo que ganhará novos itens de acessibilidade. O TIC terá uma nova plataforma com 300 metros de comprimento.
Fachada da estação Campinas (Jean Carlos/SP Sobre Trilhos)

A estação terminal Campinas será a última a ser reativada para atender os trens de passageiros na PPP do TIC Eixo Norte. A estação deverá receber os trens expressos que partem de São Paulo e fazem parada em Jundiaí, assim como os trens do TIM, serviço metropolitano que faz a ligação até Francisco Morato parando nas estações intermediárias.

Segundo os documentos da consulta pública, parte da estação Campinas será reaproveitada. As duas plataformas existentes serão utilizadas pelo serviço do Trem Intermetropolitano enquanto os trens expressos do TIC contarão com uma nova plataforma segregada com 300 metros de comprimento.

Estação Campinas (STM)

O acesso ao serviço TIM deverá ser feito pelo acesso existente da estação, enquanto a transposição das plataformas será feita pelas passagens subterrâneas existentes que deverão ser readequadas devido ao rebaixamento das vias, ação importante para adequar o vão entre os trens e a plataforma. A nova pasagem subterranea contará também com novos elevadores.

Para o TIC, a solução adotada foi a criação de um novo acesso subterrâneo e um mezanino enterrado. Os passageiros terão acesso a esta nova área através de escadas fixas, escadas rolantes e elevadores. Haverá uma SSO e uma linha de bloqueios na metade do túnel separando a área paga do espaço de livre circulação.

O túnel deverá ter oito metros de largura, possibilitando exploração das áreas para o comercio. Dentro da área paga, os passageiros terão acesso a plataforma central do TIC através de escadas rolantes e elevadores.

Planta da estação Campinas – Acesso TIC (STM)

A via de carga existente será segregada para possibilitar uma operação independente dos trens de passageiros. Isso aumenta a eficiência tanto do serviço logístico realizado atualmente pela MRS, como também garante a pontualidade e velocidade essenciais para o Trem Intercidades.

A última estação citada na PPP do TIC Eixo Norte é Campinas. Não existe menção, projeto ou indicativo que garanta nesta primeira fase que o atendimento ferroviário chegue até a cidade de Americana e as estações intermediárias localizadas ao longo do trajeto. 

Cortes da estação Campinas (STM)

Na minuta do contrato existe uma cláusula específica que estabelece que as obras que se caracterizem com expansão do TIC serão consideradas como investimentos adicionais, e deverão ser regidas por termo aditivo, ou seja, um acréscimo ao contrato que é realizado posteriormente à sua assinatura.

O site está elaborando uma série de matérias sobre as reformulações das estações da Linha 7-Rubi e das novas estações do Trem Intermetropolitano. Você pode acessar nossos artigos nos links abaixo:

Total
161
Shares
4 comments
  1. Deveriam mudar a localização de algumas estações, não entendo a lógica da estação de Jundiaí de estar longe do Centro da cidade e a de Campinas não ter conexão direta com os Terminais Rodoviários e Metropolitanos, a atual localização vai ficar exatamente entre o Terminal Central de Campinas e o Rodoviário, deveriam repensar e realocar a estação como era previsto no TAV

  2. A recuperação da malha ferroviária paulista é um caminho sem volta. Depois de décadas de política federal de priorização de estrutura rodoviária, o estado recupera suas ferrovias. Em visitas pelo país vi com tristeza lugares que simplesmente retiraram os trilhos, como no sul da Bahia e no percurso Gramado – Canela, este último alvo de críticas e arrependimento até hoje. A organização e crescimento da malha metroferroviária da RMSP valoriza o transporte sobre trilhos, que começa a se alastrar para outras regiões, recuperando um patrimônio inestimável, como a antiga estação de Campinas.

  3. Ouvi dizer que haveria uma integração da Estação Central de Campinas via monotrilho até o Aeroporto de Viracopos.

    1. O trem já devia ter o percurso original passando lá. Segue modo brasileiro de fazer a infraestrutura: remendando.

Comments are closed.

Previous Post

Estação Jabaquara começa a ser preparada para receber portas de plataforma

Next Post

CPTM promoverá Hackathon na sua 1ª Semana de Inovação

Related Posts